Direto do blog Escola em Ação

Macaé recebe a palestra de Linda Goulart, assessora especial do Ministro da Educação!

Em 20 de Novembro, aconteceu na Cidade Universitária, a palestra de Linda Goulart – responsável pelo plano nacional de mobilização social pela educação do MEC. Durante o evento foi destacado o valor de acompanhamento familiar no processo educacional das crianças e jovens, que além de melhorar o entendimento do papel da escola e aumenta a auto-estima dos estudantes.

“…do momento que pais e responsáveis começam a participar da vida escolar da criança, diversos avanços são conquistados como melhora no desempenho, na habilidade de leitura… há uma elevação da auto-estima dos alunos, entre outros”, explicou a oradora.

Na ocasião foram demonstrados números descrevendo o desenvolvimento educacional de todo Brasil, como o IDEB. O público (formado por professores, profissionais da rede municipal, coordenadores e voluntários do Programa Escola em Ação) trocou experiências com a locutora, demonstrando a realidade cidade de Macaé.

“a proposta de se trazer a família para dentro da escola, achamos que seria interessante esse encontro” – Afirmou Linda em reportagem.

O evento foi uma ação conjunta entre MEC, Odebrecht Oil and Gas, Secretaria municipal de Educação, Instituto Crescer (SP) e Programa Escola em ação, com apoio da Funemac. Teve por objetivo salientar a importância da sociedade civil na educação a partir do primeiro degrau – a Família – e recebeu cerca de 120 pessoas.

Saiba mais – por assessoria da SEMED

Participação de pais na educação dos filhos defendida por representante do MEC em Macaé

A participação dos pais e responsáveis na vida escolar da criança foi defendida pela responsável pela implantação do Plano Nacional de Mobilização Social pela Educação no Brasil, do Ministério da Educação (MEC), Linda Goulart em sua visita a Macaé no último sábado. O evento, realizado na Cidade Universitária abordou também os reflexos dessa iniciativa no processo de formação educacional do aluno e contou com a presença de profissionais da rede municipal de ensino, voluntários do programa Escola em Ação da empresa Odebetrch e Instituto Crescer.

O objetivo do encontro foi a implantação do projeto do MEC “Mobilização Social pela Educação” que tem o objetivo de chamar a sociedade civil e a família à participação no processo de melhoria da qualidade da educação básica. É uma ação nacional em que estados e municípios implementam comitês de mobilização, formados por integrantes da sociedade civil. “Não adianta fazermos esforços para elevar a nossa educação se não estivermos todos na mesma sintonia”, disse a responsável pelo programa.

Linda explicou que existem estudos comprovam a importância de valorizar participação social nas escolas. “A partir do momento que pais e responsáveis começam a participar da vida escolar da criança, diversos avanços são conquistados como melhora no desempenho, na habilidade de leitura, resolução de problemas matemáticos, há uma elevação da auto-estima dos alunos, entre outros”, explicou.

A palestra foi organizada através de uma parceria entre o ministério da Educação, a Secretaria Municipal de Educação, Odebrecht Oil & Gas, Instituto Crescer para a Cidadania e o Programa Escola em Ação. A responsável pelo setor de Responsabilidade Social da Odebrecht Oil & Gas, Emile Machado, comentou que a idéia de trazer a palestra para Macaé partiu de uma conversa com a Secretaria de Educação. “Em função da relação do tema com a proposta de se trazer a família para dentro da escola, achamos que seria interessante esse encontro”.

Já Luciana Allan, do Instituto Crescer lembrou que o instituto tem trabalhado em parceria com a Prefeitura para o desenvolvimento da Educação. “É importante compartilharmos as informações para ter maior abrangência e desenvolvimento da na rede. Este é o passo inicial para uma nova história na secretaria”.

Representaram o Secretário de Educação, Guto Garcia, no evento, a subsecretaria de Educação Infantil, Marcia Heloisa Branco; a subsecretária Pedagógica, Gelda Rodrigues e a subsecretária Educação, Cultura, Saúde, Meio Ambiente e Esporte, Conceição de Maria Alves.

O Secretário Guto Garcia, que tem ressaltado em suas entrevistas da importância dos pais na formação educacional dos filhos disse que a sociedade deve assumir a educação como valor social. “Temos que mobilizar todos em prol da educação. Hoje um ensino de qualidade não se limita apenas entre professor, aluno e escola. São os pais, amigos a comunidade escolar como um todo que realmente formam um cidadão consciente e digno. Para isso procuramos integrar todos os setores e atender ao Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE).

Em Macaé algumas iniciativas estão sendo aplicadas com resultados positivos. O Dia da Família é uma das iniciativas mais integradas na rede, onde os pais interagem com os filhos na escola, com atividades culturais e esportivas. Já o Mutirão Minha Escola Querida, conseguiu devolver o pertencimento da escola pelo aluno com as ações de voluntariado, fazendo ainda com que os pais ajudassem a mostrar aos filhos a importância de se cuidar do espaço onde se estuda. “ Muitos pais, após ajudarem na reforma da escola, passaram a acompanhar com interesse o desempenho do filho e da própria escola”, completou Guto.

Ele ainda ressaltou que outras ferramentas da Educação Municipal ampliarão o processo de integração dos pais no acompanhamento de seus filhos na rede de ensino. “O Conselho Escolar será uma dessas vertentes. Além de possuir uma ação integradora e democrática poderá nos ajudar nesse processo de aproximação dos pais à escola tendo como referência ainda os resultados do IDEB e no PDE”, acrescentou.

Os resultados da participação dos pais já pode ser observada em várias escolas que atingiram ou ultrapassaram a média nacional no Índice de Desenvolvimento da Educação (IDEB). É o caso da Escola Municipal do Sana, que atingiu média 7,2, nota comparável a de países de primeiro mundo. Comparativamente, também é importante comentar os resultados obtidos em escolas localizadas em áreas de risco. O resultado obtido pelo Ciep Municipalizado Darcy Ribeiro (4,4) e pelo Colégio municipal Eraldo Mussi (4,4) tem que ser observado. A maioria das escolas que convivem com os mesmos tipos de problemas que essas escolas não conseguirão obter os mesmos resultados -, ressaltou.

A diretora do Ciep Municipalizado Darcy Ribeiro, Marly Ribas Lemos, comentou que a participação dos responsáveis tem sido uma grande aliada. “Temos diversos problemas, sérios, em nossa escola, mas temos tido muito apoio das famílias. Marcamos reuniões com os pais, e eles participam da escolha dos temas. Fazemos também em horários alternativos para que possam comparecer. Além disso, nossa direção está sempre de portas abertas para o atendimento aos estudantes e aos responsáveis”, explicou.

Fotos do evento

Anúncios